Polícia Ultimas Noticias

Acusado de crime é preso após 21 anos com uso de técnica de reconhecimento facial

Um trabalho conjunto entre Ministério Público do Rio Grande do Norte e as polícias Civis de Goiás e do Rio de Janeiro, conseguiu localizar um homem acusado de matar uma publicitária em Natal 21 anos após o crime. A prisão foi possível graças a uma avançada técnica de reconhecimento facial.

Segundo o G1, o acusado se chama Gilson Pegado da Silva. Ele foi preso na tarde desta quarta-feira (10) no Rio de Janeiro, pela Polícia Civil. O acusado trabalhava como pedreiro e usava documentos falsos. A identificação aconteceu depois do reconhecimento facial feito pela Polícia Civil de Goiás, por meio de avançadas técnicas de identificação humana por comparação de imagens. O trabalho foi realizado pela Seção de Inovação em Identificação Humana (SIIH), que é referência no Brasil.

Gilson Pegado da Silva é acusado de, em setembro de 1997, invadir uma residência na capital do Rio Grande do Norte, Natal, para praticar um roubo. Conforme o G1, a dona da casa reagiu e acabou morta com 23 facadas, na frente da filha de três anos. A vítima foi a publicitária Sílvia Mannu, que na época tinha 34 anos.

Por: BN

Comentarios

Faça seu Comentario